O que é Arduino

Arduino o conceito

Arduino é uma plataforma de prototipagem eletrónica, criado por Massimo Banzi e David Cuartielles, em 2005, com objetivo de permitir o desenvolvimento de controlo de sistemas interativos, de baixo custo e acessível a todos.

Com o Arduino é possível também enviar e receber informações de praticamente qualquer outro sistema eletrónico. Desta forma é possível contruir por exemplo, um sistema de captação de dados de sensores, como temperatura, controlo de iluminação, processar e enviar esses dados para um sistema remoto, ou demostra-los num ecrã.

Outra característica importante é que todo material (software, bibliotecas, hardware) é open-source, ou seja, pode ser usado por todos, sem a necessidade de pagamento de royalties ou direitos de autor.

A plataforma é composta essencialmente de duas partes: O Hardware e o Software. Sendo uma placa PBC de programação de código aberto, baseado numa simples placa microcontroladora e um ambiente de desenvolvimento para escrever o código para a respetiva placa.

A linguagem de programação do Arduino é uma implementação do Wiring, uma plataforma computacional física semelhante, que é baseada no ambiente de programação Processing, feito em Java.

Arquitetura Hardware Arduino

O hardware do Arduino é muito simples e simultaneamente muito eficiente. Todas as placas Arduino tem uma constituição semelhante, e são compostas pelos seguintes blocos, explicados abaixo:

  • Fonte de Alimentação – Recebe energia externa, filtra e converte a entrada em duas tensões reguladas e filtradas;
  • Núcleo CPU – Um micro computador responsável por dar vida à placa.
  • Entradas e Saídas – A CPU vem completa com diversos “dispositivos” embutidos dentro do chip.
  • Pinos com Funções Especiais – Alguns pinos possuem hardware embutido para funções especiais.
  • Firmware – Programa que carregamos dentro da CPU com nossas instruções de funcionamento da placa.

Resumidamente o hardware é uma placa eletrónica que:

  • Possui todos componentes necessários para a maioria dos projetos;
  • Contém uma eletrónica que permite usar a placa com diversas fontes de energia, baterias e fontes de alimentação;
  • Permite o acoplamento de circuitos externos através de pinos de conexão em posições padronizadas (Shields);
  • A eletrónica é baseada em componentes de fácil compra, a maioria a preços muito acessíveis;
  • O esquema da placa é livre, e pode ser facilmente modificado ou adaptado.
  • A placa é programada, ou seja, escrevemos um software que ficará embutido no chip controlador (firmware).

Variações de placas Arduino

Existem vários tipos de placas Arduino, todas elas têm as suas especificações quanto ao microprocessador instalado, quantidade de entradas, saídas, formato, etc.

 

Video da criação do Arduino
Abaixo poderão ver, explicado pelos próprios criadores, como tiveram a ideia e como desenvolveram esta ferramenta open hardware e open software.

 

 

Oficial

Para mais informações poderão sempre consultar o site oficial do Arduino:  arduino.cc